"As quatro de Lisboa" ) Reflexión en voz alta de Peralta Godinho e Cunha



As quatro de Lisboa
Com a paragem de uns 6 anos durante as obras de renovação do Campo Pequeno verificou-se, quando reabriu, um público diferente, menos entendedor mas mais animado, que aplaude tudo e acompanha a música com palmas. Porém, parece que esse público foi aprendendo e já se nota um silêncio total durante o cite na pega de caras.
Na realidade se o público fizer silêncio durante o cite na pega de caras demonstra respeito pelo forcado.
O “aficionado” propriamente dito, faz parte da elite do conhecimento tauromáquico e qualquer um pode ser se – e só se – ler notícias e livros taurinos, frequentar tertúlias, vir corridas nas principais praças de toiros com regularidade e se preocupar em andar actualizado do meio taurino. Quer dizer, ser aficionado dá muito trabalho e por isso não existem muitos.
No que diz respeito ao Campo Pequeno actual, entregue a quem deseja a extinção do toiro de lide, o povo da capital terá que se deslocar ao Ribatejo ou ao Alentejo se quiser ver a arte de tourear e pegar toiros, para além das 4 corridas de toiros 4 programadas para esta temporada.
Lisboa…quem te viu e quem te vê!


Manuel Peralta Godinho e Cunha
Abril de 2023
-------
tribuna da tauromaquia 
by MANUEL PERALTA GODINHO e CUNHA
Recuerde : imágenes a mayor tamaño si hace click sobre ellas).
-------



Artículo Anterior Artículo Siguiente