Perfiles) Raúl Caldeira, "O Senhor Ribatejo", cumpre hoje mais um aniversário

Raúl Caldeira, na Chamusca.

Jaime Martínez Amante es el autor de un texto, el que sigue, de justicia plena, de merecido elogio a quien tanto representa en el mundo de la Tauromaquia y las tradiciones portuguesas, muy especialmente ribatejanas.

RAUL CALDEIRA - "O SENHOR RIBATEJO"
O SÍMBOLO DA CULTURA DO RIBATEJO CUMPRE HOJE MAIS UM ANIVERSÁRIO.
 
Raul Manuel Gaudêncio Bexiga Caldeira, nasceu na Chamusca a 4 de Julho.
A sua infância foi preenchida com as vivências e com as experiências próprias da idade.
Pormenores normais na vida de muitos outros jovens. Contudo, o que se segue é um percurso extraordinário de paixão à cultura da Chamusca, da Tauromaquia e do seu Ribatejo, desenvolvendo, em simultâneo, várias atividades, em diferentes áreas, movido por um espírito incansável e dedicado à sua Região.
Fez parte de uma tertúlia fadista. Divulgou a música tradicional portuguesa por todo o país e pelo estrangeiro. Desenvolveu trabalho radiofónico em diversas rádios, sete no total, tendo entrevistado entre outros muitos famosos, Fernando Pessa (foto) Amália Rodrigues (foto), João Moura, Mário Coelho e Vítor Mendes.
Escreveu para órgãos da imprensa escrita e um opúsculo sobre o Eng.º Rosa Rodrigues, uma figura da tauromaquia.
Grande aficionado da festa brava, no Centro Cultural da Chamusca fundou o “Clube Taurino” e fez parte da organização das entradas de touros na quinta-feira de Ascensão e a organização da “Grande Noite do Fado”, na Chamusca têm o seu cunho pessoal e que trouxe à Vila Ribatejana grandes fadistas.
A poesia (desde os 13 anos quando decorou o primeiro poema), tornou-se também um sentimento permanente na sua vida, que o leva a declamar os poetas portugueses pelos mais diversos palcos e eventos nacionais. De tal monta é a qualidade do dizer poesia e o seu sentir poético, que a “Casa do Ribatejo” lhe atribui um “Diploma de Louvor”, pela sua dedicação e divulgação da poesia ribatejana.
Raúl Caldeira "diz" o Ribatejo como ninguém.
Arte poética que, conjuntamente com o fado e a tauromaquia, lhe tocam fundo na alma, sendo uma pessoa conhecida e reconhecida pelas suas já inúmeras participações e colaborações em eventos por todo o país, com grandes figuras de diversas áreas a nível nacional.
Ao "Senhor Ribatejo", meu amigo de longa data, apresento os mais sinceros parabéns e que Deus permita que todos nós possamos usufruir muitos anos da sua única, enorme e magnifica alma Ribatejana.


Jaime M. AMANTE )

Fotos : Archivo Caldeira, Archivo D. R.







Publicar un comentario

Publicar un comentario

TRIBUNA da TAUROMAQUIA

CLICK DESCARGA GRATIS