Poema de Manuel Peralta... destinado a aquellos que no saben comportarse en una plaza


Insensibilidade

Difícil o insensível persuadir
Sua consciência entreabrir
O belo quase inaceitável
Intolerância constante repetida
Desconforto em forma de vida
Não saber estar, deplorável

Difícil persuadir o insensível
Ensinar dentro do possível
Para a tauromaquia entender
Apreciar o toureio a cavalo
Não sair antes do intervalo
Lances de capote aprender

Persuadir não é fácil, penoso
Por conversas, mui trabalhoso
Quando o grupo vai pegar
Respeitar o cite do forcado
Sem ruído, ficar calado
Aplaudir quando terminar

Manuel Peralta Godinho e Cunha
Junho de 2024
- - -
Poema destinado aqueles que se levantam constantemente dos seus lugares para irem comprar cervejas; falam alto durante as lides; gritam repetidamente a pedir música e são insensíveis aos rituais de uma arte que faz parte da cultura portuguesa.
- - -
Na fotografia. O cavaleiro João Moura Jr., na Arena d’Évora em 23 de Março de 2024
Publicar un comentario

Publicar un comentario

TRIBUNA da TAUROMAQUIA

CLICK DESCARGA GRATIS