Pedrito de Portugal cumple 30 años de alternativa sin la oportunidad siquiera de un mano a mano con Juanito...

30 años desde aquella alternativa en Badajoz que abarrotó aquella plaza, donde mucho más de la mitad de su aforo eran portugueses. Los que allí estuvimos bien lo sabemos... había autobuses de excursiones organizadas, desde Viana do Castelo y diversos lugares más del país lusitano... Pasaron 30 años y la estrella de Pedrito, con el paso del tiempo se fue apagando. Hoy, día de aniversario de alternativa, Jaime M. Amante le ha trazado esta semblanza...

PEDRITO DE PORTUGAL
CUMPRE HOJE - 26 DE JUNHO - 30 ANOS DA SUA ALTERNATIVA EM BADAJOZ.
Nasceu em Lisboa a 11 de Fevereiro de 1975. Foi batizado com o nome de Pedro Alexandre Roque Silva e tornou-se no 30º matador de toiros português na tarde de 26 de Junho de 1994 no decorrer da Feira Taurina de San Juan de Badajoz.
Filho do bandarilheiro Roque Silva, incentivado e ajudado por este, Pedrito de Portugal deu nas vistas após vencer um concurso que procurava novos toureiros, organizado pela empresa da Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, corria o ano de 1982.
Percorre o trajeto de toureiro amador com o nome de Alexandre Pedro “Pedrito”, participando em espetáculos de variedades taurinas.
Debutou em público, como novilheiro amador, na Praça de Touros de Setúbal, corria o ano ano de 1989.
Em 1991 apresenta-se em Espanha, debutando com picadores em Tarazona de la Mancha; passando então à categoria de novilheiro profissional.
Pedrito de Portugal, faz a sua despedida como novilheiro na tarde de 25 de Junho em Badajoz na véspera da alternativa, numa corrida mista lidando dois novilhos de Joaquín Nuñez ao lado dos matadores Curro Romero e Ortega Cano.
No dia seguinte, 26 de Junho, recebe a sua alternativa, também com toiros da ganadaria de Joaquín Nuñez, apadrinhado por Paco Ojeda, com o testemunho de Juan Serrano "Finito de Córdoba".
Em ambas as tardes a Monumental Nueva Plaza de Toros de Badajoz, encheu completamente, esgotando a sua lotação no dia da alternativa.
Foram milhares os portugueses que acompanharam o jovem diestro lisboeta no dia da sua profissionalização.
Pedrito de Portugal confirmou a sua alternativa em Las Ventas, Madrid, a 15 de maio de 1996. Teve como padrinho José Miguel Arroyo «Joselito», e, novamente, como testemunha, Finito de Córdoba, lidando-se touros de Jiménez Indarte.
Depois de na fase inicial da sua carreira ter atuado sobretudo em Espanha e França, o seu percurso profissional continuou na América Latina, tendo passado com sucesso pelo México, Perú, Equador, Venezuela e Colômbia — destaca-se o facto de ter conquistado, pelas suas atuações, o troféu Jesús del Gran Poder, da Feira de Quito, no Equador; e o troféu El Señor de los Cristales, da Feira de Cali, na Colômbia.
Fotos Emilio / Arquivo / D.R.
Publicar un comentario

Publicar un comentario

TRIBUNA da TAUROMAQUIA

CLICK DESCARGA GRATIS