Protoiro acusa a la Provedora y a la RTP de auténtica "censura cultural" y exige hablar con el Ministro

La proveedora del espectador en la RTP está claro que es una antitaurina de tomo y lomo, por mucho que trate de disimularlo. Su actuación de reciente fecha no ha podido ser más penosa. El sector taurino no tiene por qué callar ni tragar el enésimo sapo que pretenden que engulla... Y esta vez sí, la PROTOIRO ha reaccionado rápido...

PROTOIRO exige demissão da Provedora do Telespectador da RTP e pede audiência com carácter de urgência ao Ministro Pedro Duarte

A Federação Portuguesa de Tauromaquia acusa a Provedora e a RTP de censura cultural ao tentarem impedir a transmissão de um espectáculo cultural parte do patrimônio cultural nacional e com grandes audiências. 


A Federação Portuguesa de Tauromaquia, no seguimento das declarações da Sra. Provedora do Telespectador da RTP - proferidas ontem na Assembleia da República, em resposta aos deputados da comissão parlamentar de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto - vem por este meio apelar à demissão com efeitos imediatos da Dra. Ana Sousa Dias.

Tal posição prende-se com a clara e abusiva falta de independência e imparcialidade da Sra. Provedora face ao tema da emissão televisionada de espectáculos culturais tauromáquicos pelos canais públicos de televisão. Posição assumida e ostensivamente discriminatória face a uma atividade cultural, consagrada na lei portuguesa. 

Nas palavras de Helder Milheiro, Secretário-Geral da Federação Portuguesa de Tauromaquia: “A senhora provedora preferiu tornar-se provedora de uma minoria de pessoas que não querem ver touradas na RTP, perante isto tem que sair. Parece que a RTP quer celebrar os 50 anos do 25 de Abril com um exercício de censura, digno do antigo regime, atentando contra o direito à cultura constitucionalmente protegido, no canal pago por todos nós.” 

Convém ainda lembrar que este é um tema que já levantou polémica em 2021. Nessa mesma altura, várias personalidades insurgiram-se contra esta perseguição através da assinatura de um manifesto público, entre elas constavam os ex-ministros da cultura João Soares, Gabriela Canvilhas e Luís Castro Mendes e os ex-secretários de Estado da cultura Elísio Summaville e Francisco José Viegas. Subscreveram também esta carta 124 personalidades, desde o fundador do PS Manuel Alegre, o presidente do PS Carlos César, António Lobo Xavier até ao jornalista Daniel Oliveira, passando pelos músicos Toy e José Cid, até à escritora Alice Vieira e ao artista plástico Pedro Cabrita Reis, entre outros. 

Tendo em conta o programa e as posições públicas, relativamente à tauromaquia, dos partidos que constituem este governo (PSD e CDS), a PROTOIRO pediu hoje mesmo e com carácter de urgência uma audiência ao Sr. Ministro dos Assuntos Parlamentares Dr. Pedro Duarte, que tem a tutela da comunicação social.

Tal audiência prende-se com a premência a que se obriga este governo no sentido de esclarecer publicamente os portugueses sobre a sua posição quanto à censura da transmissão televisiva de espectáculos culturais tauromáquicos na RTP e respectiva continuidade de funções da Sra. Provedora. De igual modo, foram também pedidas audiências aos Grupos Parlamentares do Partido Social Democrata (PSD), do Centro Democrático Social (CDS-PP), do Partido Socialista (PS), do Chega, da Iniciativa Liberal (IL) e do Partido Comunista Português (PCP).


PROTOIRO
Federação Portuguesa de Tauromaquia 

Foto : Frederico Henriques.
Artículo Anterior Artículo Siguiente