Homenagem ao campino foi momento solene da Feira de Maio em Azambuja


Francisco da Silva, 66 anos, foi o campino homenageado este domingo, 26 de Maio, na Feira de Maio em Azambuja.
Francisco da Silva fez-se campino ao mesmo tempo que aprendia os números e as letras do alfabeto na herdade que foi simultaneamente posto de trabalho e de ensino. Aos 66 anos, o guardador de vacas que tem dedicado a sua vida à promoção da festa brava foi o escolhido para ser homenageado na Feira de Maio, em Azambuja.

A herdade Vacas Carvalho, a que lhe deu o primeiro emprego como guardador de vacas bravas foi também o lugar onde Francisco Manuel da Silva teve oportunidade de iniciar o seu percurso escolar. Acabou por escapar à tropa porque “os militares não o quiseram” por lá e foi o campo que o voltou a receber. Fez-se campino, ingressou na casa Infante da Câmara aos 22 anos e hoje, aos 66, por lá continua. Este ano, o Xico das Várzeas, como é conhecido entre os seus pares, sem que disso estivesse à espera, foi o campino homenageado no domingo, 26 de Maio, na bicentenária Feira de Maio.

Depois de abrir o desfile que levou campinos, cavaleiros e amazonas até à Praça do Município ao som da Banda do Centro Cultural Azambujense, Francisco da Silva posicionou-se com a sua montada, ao centro, para receber a homenagem que simbolicamente se estende aos seus pares, figuras maiores da festa brava e do Ribatejo.

(In "O MIRANTE", o maior e melhor jornal regional de Portugal)
Artículo Anterior Artículo Siguiente