Ana Rita : em Portugal "já são poucos os que cobram para tourear. Muita coisa tem de mudar..."


TRIBUNA DA TAUROMAQUIA / Fotos : Francisco Ramírez
---------------------------------------------------------------------------
La cavaleira Ana Rita destaca este viernes, en redes sociales, Facebook, por una larga conversación-entrevista que en su cuenta publica Teresa Pereira Teixeira, en un post en su página en la citada red, sin duda preocupada Teresa por la falta de oportunidades para torear en Portugal, situación que afecta ostensiblemente a la cavaleira Ana Rita.
Opta por no callarse Ana Rita sobre la actual situación del Toreo en Portugal. Algo que ya hace tiempo, como recordarán los lectores de la TRIBUNA da TAUROMAQUIA había dicho abiertamente, denunciando a los que pagan por torear y ocupan así lugares que en justicia corresponderían a otros...
En este largo diálogo que Teresa Pereira da a la luz y conocimiento general, Ana Rita viene a decir entre otras cosas...

".... De início, só queria tourear em Portugal, era o meu País.
Hoje, olho para trás e agradeço a Deus esse senhor Francisco Cáceres ter aparecido na minha vida.
Foi meu apoderado durante sete temporadas e se eu não fosse para Espanha já tinha terminado a minha carreira porque as despesas são muitas e se ficasse em Portugal não conseguiria seguir em frente.
Infelizmente poucos são os empresários que pagam o nosso cachet por inteiro.
Para mim assim é impossível.

Em Espanha posso ter uma lide brilhante mas se não dou uma morte digna ao toiro perco os troféus e ali são muito importantes os troféus e as Portas Grandes; se não tens não vale a pena andar ali.
Portugal, para mim, é mais fácil.
Não tens a preocupação da sorte suprema, tens sim de tourear bem.
Em Portugal, é impossível para mim estar em mais cartéis porque há colegas que vão de borla, outros que pagam para tourear e outros que levam o seu próprio toiro.
Já são poucos os que cobram para tourear.
Muita coisa tem de mudar.
Não precisamos dos "anti" [taurinos] na festa porque já os temos dentro da festa.
Se os empresários continuarem a aceitar esses cavaleiros que pagam para tourear e os outros que levam o seu toiro, isso vai denegrir a festa cada vez mais.
Temos de nos unir para clarificar as coisas e pôr de fora quem está a ameaçar a festa...."


Artículo Anterior Artículo Siguiente