"Sem confusões") Los celebrados versos de Manuel Peralta

Texto de Manuel PERALTA GODINHO E CUNHA / Fotos : Blogue Partebilhas
-------------------------------------------------------------------------------------------------

Sem confusões
Quando uma frase é poesia
Um borrão uma pintura
Pedra cortada escultura
Quase uma antipatia
Da evolução das artes
Em grande profanação
Sem grande condenação
Erguidas em estandartes
Estão outros nas arenas
Artistas taurinos decentes
Cavaleiros surpreendentes
Em tardes de toiros plenas
Forcados arriscam a vida
Em destras pegas de caras
Hábeis cernelhas raras
Na Arte das Artes sentida
Manuel Peralta Godinho e Cunha
Fevereiro de 2024







Artículo Anterior Artículo Siguiente