"...não se importam mesmo nada de não se fazerem pagar e pelo contrário, até pagam os próprios para tourear"


En la web "Naturales" (actualmente a su cuidado y titularidad/propiedad), la responsable Patrícia Sardinha, a propósito de la inauguración de la temporada taurina 2024 en Portugal, ha escrito un brillante artículo titulado : 

Opinião: “Mourão: fora da caixa e do "polvo"


En el artículo en cuestión, Sardinha, entre otras cosas, dice lo siguiente :

"... Ainda que o ano ainda agora esteja a começar, mas tendo em conta o que se vai perspectivando para a temporada, ouvindo daqui e sabendo dali, muito me entristece o rumo de uma Tauromaquia cada vez mais dominada por um ‘polvo’, com tentáculos por tudo que é lado na monopolização de cartéis, na gestão de empresas e artistas, e até da imprensa… A que acresce a falta de profissionalismo e ética, entre organizadores que promovem festejos onde, se querem tourear, convém além da quadra de cavalos também levarem a rês para o fazerem; aos que ‘convidam’ à participação em festivais de forma gratuita dando por moeda de troca, uma possibilidade remota, de mais tarde virem a incluir um festejo maior naquela praça; à evidente troca de artistas entre os empresários-apoderados; aos artistas que se for preciso não se importam mesmo nada de não se fazerem pagar e pelo contrário, até pagam os próprios para tourear; entre outras situações que aos poucos revelam uma Tauromaquia pobre de seriedade e manipulada.
Quem ganha com isto?
Sinceramente, não sei… Mas quem perde, bem sei que é o (verdadeiro) aficionado.

Posto isto, Mourão é (ainda) totalmente fora da caixa, fora ‘do polvo’ e com uma responsabilidade de marcar a diferença e dar o mote para uma época tauromáquica com qualidade.
Pelo que, como aficionada mas principalmente como mouranense, espero que o Dr. Joaquim se anime a continuar nestas lides em Mourão no mínimo por mais dez anos.
E agora, contagem decrescente até 1 e 4 de Fevereiro…
O resto da Temporada depois, olhem, seja o que Deus quiser!"

Quien desee leer en toda su extensión el amplio artículo de referencia, deberá de acceder a través del enlace siguiente : 

Lo que abiertamente denuncia Patricia Sardinha fue lo que abiertamente denunció -ni más ni menos- la cavaleira Ana Rita, hace dos años, aquí trasladado, en TRIBUNA da TAUROMAQUIA y que más abajo recordamos. Aquellas palabras de Ana Rita fueron hasta el día de hoy, son pues... lo más leído de todo lo publicado y/o reproducido hasta la fecha por la TRIBUNA da TAUROMAQUIA
---------
www.tribunadatauromaquia.com - RBTRIBUNA 
----------

Y dijo en aquel entonces Ana Rita :

"...se eu não fosse para Espanha já tinha terminado a minha carreira porque as despesas são muitas e se ficasse em Portugal não conseguiria seguir em frente. Infelizmente poucos são os empresários que pagam o nosso cachet por inteiro. Para mim assim é impossível..."

"Em Portugal, é impossível para mim estar em mais cartéis porque há colegas que vão de borla, outros que pagam para tourear e outros que levam o seu próprio toiro. Já são poucos os que cobram para tourear."

Hace dos años, en TRIBUNA da TAUROMAQUIA se hablaba esto anterior....

Artículo Anterior Artículo Siguiente