Pombeiro, depois do "caso Figueira" : "continuarei a tentar que tudo se concilie. Não há feridas abertas nem revanchismos".


tribuna
datauromaquiaibérica

by EUGÉNIO EIROA
Fotos : ARAÚJO MACEIRA
Se aconseja click sobre cada foto que quieran ver a mayor tamaño y calidad
---
Lo de Figueira da Foz queda atrás. Es domingo. La polémica desatacada con las ausencias (decididas no por la empresa al elaborar los carteles, sino por los propios interesados en no querer estar, no aceptando las condiciones que la empresa les ofrecía) empieza a diluirse ya un poco en el tiempo... Al menos esa es la impresión que nos da tras hablar, a primera hora de la mañana, con uno de los empresarios de la gestión taurina del Coliseum Figueirense. 
Luis Miguel Pombeiro no huye del asunto, pero sí muestra una posición absolutamente conciliadora, eso trasluce en el diálogo que con el sostuvimos. Son muy interesantes sus palabras y reflejan un talante, en el fondo conciliador y que, en vez de cerrar puertas, realmente las deja abiertas de par en par... Le hemos pedido, a esos efectos, que nos diese ciertas respuestas o contestaciones a algunas de nuestras preguntas por escrito, para una mejor constancia de sus posiciones. Le agradecemos muy expresamente su esfuerzo, en vez de estar estirado en una hamaca al sol de Nazaré, o comiéndose unos carapaus grelhados en el sitio de costumbre...

"...deixo expressa a minha vontade de realizar uma quarta corrida na Temporada do Coliseu onde actuem juntos os Grupos de Coimbra que agora quiseram ficar de fora..."

--- ¿Ha tenido que llevar el traje a la tintorería, o comprarse otro después de tanto abrazo este fin de semana, tras el éxito grandioso de Lisboa el viernes noche...?
--- Bueno, la cosa no es para tanto. 
--- Ya sé que usted sabe muy bien distinguir entre los hipócritas "abrazafarolas" (que ahora se le vuelven a acercar tras un tiempo alejados, como despreciándole) y los que dan los parabens con toda la sinceridad del mundo...
--- Estoy muy agradecido a todos : en primer lugar a los amigos porque sé que se alegran de corazón; y también a los que usted llama "abrazafarolas"... por el trabajo que para estos al fin y al cabo supone tener que venir a abrazarme cubiertos por el falso manto de la hipocresía.

--- Entremos ahora en cosas puntuales, si le parece. ¿Le molesta que personalicen en usted el éxito rotundo alcanzado el viernes con el lleno en el Campo Pequeno...?
--- A nadie le amarga un dulce, pero creo que... voy a decírselo en português : A vitória de Lisboa é de todos nós, de todos os taurinos de boa vontade, também dos jornalistas que apoiaram esta causa... é uma vitória de todos, Pombeiro incluido, sim, mas vitória de todos....

"O meu verdadeiro interesse na denominada “telenovela” da Figueira é única e exclusivamente a defesa do Coliseu Figueirense, o último baluarte da Tauromaquia no norte litoral"

--- Una victoria que llegó para usted en el momento oportuno, 24 horas después de estallar la polémica de los carteles -mejor dicho, de las ausencias en los carteles- de Figueira da Foz....
--- Como sabe não sou de polémicas nem de guerras dentro da Festa. Sou e serei sempre , como diria o saudoso João Cortesão, um Cab… se alguém ataca a Tauromaquia. Pelo lado do “torto” talvez seja mesmo pior do que eu próprio me imagino. Felizmente que a idade e a experiência de uma vida sofrida em defesa da Festa, me levaram a ser mais ponderado e a não “entrar ao trapo “ com a facilidade com que entrava noutros tempos em que tinha o Jornal. Hoje, com a azáfama das próximas corridas, mas com um dia de descanso mais tranquilo, já lhe digo que o meu verdadeiro interesse na denominada “telenovela” da Figueira é única e exclusivamente a defesa do Coliseu Figueirense, o último baluarte da Tauromaquia no norte litoral. 
--- ¿Queda entonces solamente ahí el asunto...?
--- O que acabo de referir, esse é o cerne da questão e como tal toda a polémica em torno da praça mais bem cuidada do país só prejudica aquela Monumental que é o Coliseu Figueirense!. 
Assim, resumo-lhe que em toda a nossa vida, seja na parte pessoal ou profissional nem sempre estamos de acordo e quando se tratam de interesses negociais há sempre várias partes e várias versões pois cada um defende a sua dama. 
Neste caso concreto a minha dama é o Coliseu e os aficionados!. Nada mais do que isso!. Se existiram exigências compreensíveis por quem as fez e também compreensíveis por quem não as aceitou só há que seguir para diante e quem não chegou a acordo ter a capacidade e o discernimento de não olhar para o umbigo e continuar a defender o Coliseu independentemente de lá ir ou não participar nas corridas que ali se realizam. 

"...nada me move contra nenhum Grupo, muito pelo contrário: de tudo fiz para que estivessem presentes!. E continuarei a tentar que tudo se concilie. Não há feridas abertas nem revanchismos". 

--- ¿Hasta qué punto puede decirse que como empresario taurino en Figueira da Foz nada le mueve contra ningún grupo de forcados?
--- Exactamente é isso, nada me move contra nenhum Grupo, muito pelo contrário: de tudo fiz para que estivessem presentes!. E continuarei a tentar que tudo se concilie. Não há feridas abertas nem revanchismos. 
Há sim comentários de gente que anda na Festa à procura de uma senha ou de uma entrada de borla, que eu pensava ser meu amigo, esse sim, e ele saberá bem quem é, que como diria o meu amigo João Cortesao , nunca mais na “ p…. da vida” falará comigo ou estará numa trincheira em que seja eu o organizador da mesma!. Era a esse personagem mal agradecido e de uma imensa frustração até compreensível por motivos que não interessam, a que eu me referi quando falei em ingratidão , em arrogância e mais coisas … Por isso não há telenovela na Figueira. Há versões certas e erradas, há opções e decisões que tiveram de ser tomadas. 

"...não descansarei enquanto todos os que estão envolvidos comigo no projecto da Figueira, se sentem na mesma mesa e se entendam"

--- ¿Y no habrán existido, tal vez, algunas "precipitaciones" en el llamado "caso Figueira"?
--- Precipitações aconteceram. Verdade! Até minhas!. Nunca me importei de ser subalterno desde que o trabalho fique bem feito. Nunca me caíram nem cairão os parentes na lama de andar horas dentro de uma carrinha de publicidade a distribuir Flyers e a dar som!. E ainda sei manter sempre as amizades com quem é verdadeiramente amigo, distinguindo as questões profissionais das questões pessoais. Por isso , a minha amizade pelo Luís Pires dos Santos e pelos Cabos dos Grupos de Coimbra mantém-se inalterável, é assim e será para toda a vida. E contarei com eles sempre. E não descansarei enquanto todos os que estão envolvidos comigo no projecto da Figueira, se sentem na mesma mesa e se entendam. Tenho um azulejo numa fonte em casa dos meus Avós que diz “ninguém diga desta água não beberei” e teremos de seguir esse ditado. 
--- ¿Qué objetivo inmediato entonces tiene respecto a lo que dimos en llamar "caso Figueira"?
--- Acabar com a dita telenovela e unir-mo-nos todos em defesa do Coliseu Figueirense e desde já aqui deixo expressa a minha vontade de realizar uma quarta corrida na Temporada do Coliseu onde actuem juntos os Grupos de Coimbra que agora quiseram ficar de fora… 
Assim, meu Caro Eugénio, telenovelas para mim não existem porque não sou de ficção mas sim de realidade : todos fazem falta e aguardo com serenidade que haja entendimento e que saibam dar uma lição de vida defendendo o Coliseu Figueirense!.



Artículo Anterior Artículo Siguiente