Personagens) FRANCISCO ALCAIDE, um pedaço de toureiro leiriense que Leiria não viu nascer.

FRANCISCO ALCAIDE

Um pedaço de toureiro Leiriense, que Leiria não viu nascer.

JAIME M. AMANTE )

Faz hoje anos o meu compadre Francisco José Viana Bajouco, conhecido no meio taurino por FRANCISCO ALCAIDE nome artístico criado pelo seu apoderado na época, João Mascarenhas. Isto porque ainda amador apresentou-se em várias praças com o nome de Francisco Pilha.
Nasceu na Alemanha em Hamburgo a 6 de Agosto e desde muito jovem apaixonou-se pelos cavalos e pela equitação.
Vêm para Portugal na companhia de seus país e rapidamente se inicia nas lides tauromáquicas.
Tirou a prova de cavaleiro praticante na Moita do Ribatejo no dia 23 de Maio de 1987 numa novilhada a que assisti e desde então mantemos uma forte amizade cimentada com o facto de ser padrinho do meu filho.
Com ele percorri muitos kms de Norte a Sul do país em tarde de grandes triunfos que anteviam uma carreira de sucesso.
Tardes que não se esquecem - e noites - com Leiria, Milagres, Quarteira, Vila Franca, Moita do Ribatejo, Cascais e tantas outras.
Actuou com bastante êxito nos Açores, concretamente na Ilha Terceira junto com o seu amigo e colega João Carlos Pamplona.
Vai para Espanha onde se estabelece em Alba de Tormes, cerca de Salamanca e por lá atua um considerável número de espetáculos apoderado pelo saudoso Vicente de La Calle.
Em simultâneo desenvolve o seu ambicioso projeto de ter uma Escola de Equitação e cedo revela-se um equitador exímio.
Os toiros, esses ficaram para trás podendo no entanto ter tirado a alternativa facto que nunca aceitou.
Como toureiro partilhou tardes com outro pedaço de artista, o saudoso Jorge de Ourique.
Se houve e há toureiros em Leiria, Francisco Alcaide é um deles.
Parabéns
toureiro
(quando se nasce toureiro, toureiro é até morrer)