Diogo Peseiro lo dio todo en Vic-Fezensac en una jornada sin suerte y con susto

Diogo Peseiro

Si algo no perdonan los aficionados franceses es la falta de trapío, la escasa presencia del novillo o toro a lidiar. Aunque respeten en todo momento al torero, ya es imposible que vean una faena con normalidad. Y no les falta razón, que -además- para algo pagan su entrada. Hoy, el buen novillero, portugués, que es Diogo Peseiro, fue víctima de la mala suerte de un sorteo y de la falta de materia prima... pese a lo muy preparado que llegaba a esta esperada cita francesa.

DIOGO PESEIRO - SEM SORTE 
NEM MATÉRIA PRIMA EM FRANÇA.

Jaime M. Amante

Mansa novilhada de Raso del Portillo (exceto o sexto) com enorme bronca ao lidado em segundo lugar pelo português Diogo Peseiro pela sua notória falta de trapío. Destaque para o lidado em 6º lugar, com direito a volta ao ruedo

Diogo Peseiro no seu segundo, recebeu uma enorme colhida (sem consequências) ao receber o oponente a "porta-gaiola) e mais duas tremendas voltaretas no decurso da faena de muleta. Esteve enorme a bandarilhar e matou ao primeiro intento.

Sem história a lide do seu primeiro, com Peseiro em dificuldades para executar a "sorte suprema".
 
VIC-FEZENSAC (França) - Sábado, 4, às 11h00 (hora francesa) - Novilhada/Feira. 6 novilhos de Raso de Portillo. 3/4 de praça.
Christián Pérez: Silêncio e ovação
Diogo Peseiro: Silêncio (lide executada debaixo de uma monumental bronca pela falta de trapío do novilho) e ovação.
José Rojo: Silêncio e ovação