Tras el faenón de El Juli, en Madrid) La opinión del profesor Luis Capucha

 

Professor Luis Capucha
"O toureio é obra do espírito racional, capaz de submeter o sentimento mais pulsitivo, o medo, bem como a fúria mais brutal, à sua vontade. Com risco de vida, é certo, mas o seu ofício é o da submissão. É também arte, expressão estética que alguns, só alguns, elevam a uma expressão de subime beleza e harmonia. Isso a razão não explica, porque é magia, pura crença na ilusão de um rasgo criativo. 
Mas o que fez hoje El Juli vai além da arte. O que fez não foi encantar a gente, como encantam os toureiros de arte. Foi encantar o toiro. Não foi entendê-lo, foi entrar na sua cabeça e meter-se na sua pele, de modo que a vontade do toiro e do toureiro deixaram de se contrariar mutuamente com bravuras e enganos, para se fundirem numa só, única e verdadeira. E assim nasceu, para mim, mais uma classe de toureiros: El Juli é um encantador de toiros".