Evocação) João Ribeiro Belo



Por Manuel Peralta Godinho e Cunha)

Quando um grupo de forcados tem um elemento que se entende e se sente bem em frente dos toiros difíceis, mansos e que escabeceiam encostados às tábuas e quando investem é só para se defenderem a fazer mal, com derrotes e mangadas em várias direcções, esse grupo terá a possibilidade de ver resolvidos diversos problemas.

Nos anos 50 e 60 do século passado, o Grupo de Forcados Amadores de Santarém teve alguns elementos com estas características e os aficionados mais velhos recordam-se certamente de João Ribeiro Belo como tendo sido um forcado seguro e determinado para resolver de caras o que muitos consideravam ser bem difícil de cernelha.

Nesta foto, com cerca de 50 anos, de um Festival que se realizou na Monumental de Santarém em 25 de Outubro de 1964 o fotógrafo Lucílio Figueiredo captou a imagem do cavaleiro José Barahona Núncio e o forcado João Ribeiro Belo agradecendo enorme ovação.

In Blogue Tordesilhas - Maio de 2014)

P. S. / Neste Festival Taurino, com toiros da Sociedade Agrícola de Santo Estevão, actuaram os cavaleiros Manuel Conde, David Ribeiro Telles, José Barahona Núncio, José Samuel Lupi, José Mestre Batista, Francisco Capela Reis e João Inácio Freixo.
Os toiros foram pegados pelo Grupo de Forcados Amadores de Santarém, com cinco pegas de caras realizadas por Hugo Renato Vieira, Rui Souto Barreiros, Alexandre Lourenço Marques, João Ribeiro Belo e José Correia de Barros e uma pega de cernelha por Ricardo Rhodes Sérgio e Manuel Tabuleiros.