7 de maio de 1977) 45º aniversário da célebre corrida -em Vila Franca de Xira- com toiros de morte



Por Jaime M. Amante)

Fotos do fotógrafo e -finalmente- grande documentalista da Tauromaquia portuguesa, Henrique de Carvalho Dias (com a debida venia).

Comemora-se hoje o 45º aniversário da célebre corrida de morte na “Palha Blanco”, em Vila Franca de Xira - 7 de Maio de 1977 (um sábado).

2ª Corrida da (creio) Feira do Melão. A primeira realizou-se a 1 de Maio e teve como aliciante a alternativa do cavaleiro leiriense Engº José Zuquette apadrinhado por Alfredo Conde.

Esta corrida era de toiros de morte praticamente anunciada como tal. Só os mais distraídos não tinham conhecimento de tal facto. Havia uma publicidade de mão que anunciava a corrida-concurso de Ganadarias e ainda os troféus em disputa e o último troféu era para a melhor ???? (estocada entenda-se).
Lotação esgotada e um ambiente único. 
Eu saí aquele dia às ordens do matador António de Portugal, ajudando o moço de espadas Chana.

O cartel era composto pelos matadores, José Júlio, Rayito da Venezuela e António de Portugal, e apesar de se viver uma época de loucura revolucionária, os toiros de morte não vingaram em Portugal.
Lidaram-se e estoquearam-se toiros de diferentes ganadarias: Palha, António José Teixeira, Pinto Barreiros, Oliveira Irmãos, Sociedade Agrícola de Santo Estêvão e Tomaz da Costa.

No final os três toureiros saíram triunfalmente em ombros pelas ruas da cidade e Vila Franca viveu um dia histórico. Eram centenas as pessoas que acompanharam os toureiros em ombros e a primeira paragem foi defronte da típica Adega do “14 & 8”.
Continuamos o desfile e perto do Largo do Monumento ao Campino e do edifício dos CTT, surgiu a polícia de intervenção e o caos assumiu enormes proporções.
Momentos dramáticos viveram-se naquele período e os matadores José Julio e Rayito da Venezuela foram presos e conduzidos aos calabouços do Governo Civil de Lisboa.
António de Portugal conseguiu fugir e manteve-se em parte incerta até se apresentar no Tribunal de Vila Franca na manhã de segunda-feira, 9 de Maio.

Por último recordar que o mês de Maio de 1977, foi rico em toiros de morte pois passado uma semana - a 14 ou 15 de Maio-, Armando Soares e Macareno estoquearam quatro toiros em Salvaterra de Magos e a 22 de Maio houve toiros de morte em Mourão com os diestros Pepe Luis Nuñez, António de Portugal e Paco Duarte.

E muito mais fica ainda para contar… foi 45 anos atrás, a única corrida de toiros de morte pós-25 de Abril.