Obituário) António Araújo, pintor, escultor, poeta e... extraordinário taurino

ANTÓNIO ARAÚJO (d. e. p.)

Por Vítor Escudero

Colhido mortalmente pelo negro Covid, acaba de cruzar o burladero da eternidade um dos mais queridos e mais fiéis Amigos de toda uma vida… Mestre António Araújo!

Personalidade ímpar e irrepetível, partiu agora para a Casa do Pai, com 98 anos… aquele que foi Pintor, Escultor, Poeta e Escritor. Mas, acima de tudo um Filósofo, um Humanista e um extraordinário Aficionado Taurino e Tauromáquico (que são adjectivos distintos!) e, sobretudo, Aficionado prático de grande valor, sensibilidade e Arte! Porque sempre foi um Artista da Vida! Até quando convicto e apaixonado caçador, praticante de taekwondo, benfiquista ferrenho e entusiasta Coleccionador de Falerística.

Era e será - siempre en el recuerdo! - um sensacional companheiro… um fabuloso contador de estórias - basta ler o seu livro “Touros da Lua e do Sol” - e um Amigo a quem devo Carinho e Mimo, constantes… até hoje!

Parte um Homem Bom! E, já sinto Saudades! De uma Tauromaquia - que já não há! - vivenciada pela e para a ARTE!

Adeus, Maestro António Araújo, até já!