"Alentejo central" declara por unanimidade a Tauromaquia como "Patrimonio Cultural Imaterial"

A COMUNIDADE INTERMUNICIPAL DO ALENTEJO CENTRAL DECLAROU, POR UNANIMIDADE, A TAUROMAQUIA COMO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL (PCI)

Já são 46 os municípios portugueses e 2 regiões que declararam a Tauromaquia como Património Cultural Imaterial (PCI) segundo os critérios da UNESCO.
A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC) reuniu-se esta quinta-feira e por unanimidade votou a proposta que considera a Tauromaquia como Património Cultural Imaterial do Alentejo Central.

Assim, a tauromaquia passou a ser PCI nos municípios do Alandroal, Arraiolos, Borba, Estremoz, Évora, Montemor-o-Novo, Mora, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas, Viana do Alentejo e Vila Viçosa. http://www.cimac.pt/pt/conteudos/Municipios/
Na origem da proposta esteve o Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto.
Através desta votação a CIMAC pretende reiterar junto das entidades competentes o apoio da Região à apresentação de uma candidatura nacional para a inscrição da tauromaquia no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, bem como a Património da Humanidade da UNESCO.

O Alentejo Central passa a ser a segunda região do país a declarar em conjunto a Tauromaquia como Património Cultural Imaterial.

"Touradas"