Emotivo texto del ingeniero Joaquim Grave sobre su padre en el día en que este cumpliría 100 años si viviese

Eng. Joaquim Murteira Grave

Ya son coincidencias, ya son casualidades de la vida, mas no deja de ser llamativo...

No dia em que, se fosse vivo, cumpriria hoje 100 anos o saudoso Eng. Joaquim Murteira Grave, falecido a 19/10/2012, veio agora a falecer na sua residência na Quinta de S. José de Peramanca, em Évora, a sua viúva, Dª Maria Tereza Vasconcellos e Sá Grave, matriarca da família.
Y ha sido en esta misma fecha, cuando en la red social Facebook, en la que es tan asíduo, el ingeniero Joaquim Grave, actual director-propietario de la ya legendaria ganadería de Murteira Grave, dirigía a su padre un emotivo texto, que con la debida venia, vamos ahora a reproducir como bien merece, haciendo así muy presente el recuerdo hacia sus progenitores.

100 anos
Hoje, 19 de Novembro faz 100 anos que nasceu Joaquim Manuel Murteira Grave. Foi um homem bom que norteou a sua vida pelo trabalho incansável na procura dos seus objectivos. Mostrou sempre um sentido de família a toda a prova. Como ganadero é difícil encontrar palavras para o classificar; começou do zero e alcançou um prestígio nacional e internacional invejável; ainda hoje, nas minhas deslocações a España e França costumo dizer que as palavras chave, quase como passwords são: “Murteira Grave”. Ao dizê-las, abrem-se as portas e sente-se um halo antigo de respeito pelo homem e pela obra. Isto é uma riqueza extraordinária, talvez o legado mais precioso que deixou.
Dono de uma personalidade forte, por vezes carregava a seriedade que levava no apelido, mas quem com ele privava sabia que era um coração bom e uma alma justa. Vivia e sentia com paixão os momentos de alegria que os seus toiros lhe davam; o brilho que lhe conheci nos olhos nesses momentos não os vi em outras situações. O meu pai não era perfeito; o importante não é ser perfeito, o importante é ser inteiro e o meu pai era inteiro. Caramba pai, tenho saudades!
Como um verdadeiro amigo não me desculpava nada, mas perdoava-me tudo. Sei que temos e devemos construir as nossas vidas pelo valor que temos sem recorrer a antepassados, mas acreditem que sinto um orgulho imenso em ser filho do grande Senhor que foi Joaquim Manuel Murteira Grave.
P.S. espere por mim que tenho uma data de coisas que contar-lhe.
19 de Novembro de 2021
Joaquim Grave

Joaquim Manuel Murteira Grave




Artículo Anterior Artículo Siguiente