Debate entre a PROTOIRO e o PAN sobre acesso de menores às Touradas alimenta a audiéncia televisiva

A esta mujer le va la marcha, no hay duda; porque en los habituales debates de los "panistas" con Milheiro este suele estar siempre muy por encima del oponente de servicio...

Debate entre a PROTOIRO e o PAN sobre acesso de menores às Touradas


Na Edição da Noite, da SIC Notícias, desta sexta-feira anterior, a porta-voz do PAN, Inês de Sousa Real, e o secretário-geral da ProToiro (Federação Portuguesa de Tauromaquia), Hélder Milheiro, discutiram a alteração da idade mínima de acesso a touradas e a presença desta atividade na sociedade portuguesa. (ver vídeo)

Para a deputada do PAN, este é um "passo importante", no entanto, o objetivo não está cumprido.

"A notícia ideal será quando acabarmos com a tauromaquia no nosso país, uma atividade absolutamente anacrónica e que não deveria ter lugar aos nossos dias", diz Inês de Sousa Real.

Já o secretário-geral da estrutura que defende a existência de touradas em Portugal considera esta uma "triste notícia" e um ato de "censura".

"[É] uma tentativa de intervenção política sobre a liberdade parental e a liberdade das crianças, e poderemos falar disso porque as crianças são dotadas de direitos, tal como os adultos, e por isso não perdem o seu direito constitucional de acesso à cultura, à participação da vida artística, a ser educada de acordo com os valores da sua comunidade, da sua família", refere Hélder Milheiro.

Milheiro lança ainda a acusação de que a aprovação desta medida por parte do Governo representa "um negócio político que está a ser feito".

"O PAN nunca escondeu que o que está a aqui em causa é um negócio para a aprovação do Orçamento do Estado. Há um ano que essa medida estava acordada, mas o Governo nunca a aprovou, talvez com medo das eleições autárquicas", atira Hélder Milheiro.

Mais, defende que a ação do PAN "é uma agressão às crianças, uma agressão aos pais".

"Quer tornar Portugal num 'Panaquistão', um país onde o PAN dita, proíbe, censura. Do PAN, nunca vemos uma postura de respeito, de tolerância, de liberdade, de confiança na escolha das pessoas", termina.

Hélder Milheiro refere que a violência apontada pela deputada do PAN se trata de "uma violência imaginária que vive na sua cabeça", deixando um alerta.

"O acesso a espetáculos é livre por princípio".

Vê aqui todo o debate!
Artículo Anterior Artículo Siguiente