Com estes preços encham a praça da Moita!. Finalmente há consideração pelos Aficionados!

- Por Lara Raquel Veiga. 

Finalmente há consideração pelos Aficionados! Com estes preços encham a praça da Moita!.

Antes de mais mencionar que a publicidade feita a esta corrida assim como a ajuda que irei prestar é única e exclusivamente pelo facto de que a organização de toda a corrida assim como a receita adquirida será unicamente para o Fundo de Assistência dos Toureiros.

Como sabem acho importante que o aficionado esteja informado, saiba do que se passa em seu redor e por isso mesmo pedi ao presidente da Associação de Toureiros Nuno Pardal que fizesse um resumo do que consiste este fundo e o porquê de ser tão importante encher a praça da Moita dia 24 de Outubro.

Já são são vários os anos que nos queixamos (enquanto aficionados) do preço dos bilhetes então agora também vos digo depois de todas essas críticas não encherem a praça da Moita de nada vale a nossa luta, esta corrida não tem uma nem duas filas a preços acessíveis, tem várias filas de forma a que todos possam marcar presença e que se mostre que a Tauromaquia é de todos e para todos.

Percebam que ao marcarem presença estão não só a ajudar a festa como a lhe dar uma continuidade saudável e necessária para uma cultura que é de todos nós.

Aqui fica a explicação sucinta do que é o fundo de assistência e da sua grande importância.

"O Fundo de Assistência dos Toureiros Portugueses, fundado em 1951, fundado pelo Maestro Diamantino Viseu, um visionário, com um espírito mutual ímpar, tendo criado uma instituição única no Mundo e que permite auxiliar os toureiros, as suas famílias, moços de espada e emboladores.

Ao longo dos anos o âmbito do Fundo foi sendo desenvolvido e adaptado às necessidades dos toureiros, nomeadamente com protocolos com médicos e hospitais para que fossem assistidos com toda a dedicação.

Nestes 70 anos de vida, somente presidiram esta instituição três presidentes, Maestro Diamantino Viseu, Amâncio Grilo e presentemente Nuno Pardal.

O Fundo de Assistência tem como missão :

- Prestação de auxílio para ocorrer à prestação e satisfação das necessidades culturais e educação dos profissionais tauromáquicos e seus filhos;

- Prestação de assistência médico-cirúrgica nos casos de acidente ocorrido no exercício da profissão, quer em treino ou em praça;

- Prestação de assistência nos casos de insuficiência económica familiar e períodos de inatividade que resultem de acidente ocorrido no exercício da profissão;

- Outros auxílios que, manifestamente, contribuam para a dignificação do profissional e do respetivo agregado familiar.

Prestamos assistência a cerca de 160 toureiros no ativo.

Contribuímos com um complemento de reforma a 50 toureiros retirados para que possam ter uma vida mais digna.

Apoiamos economicamente as viúvas para que sintam sempre que a tauromaquia não as esquece.

Apoiamos ainda, com um subsídio de educação, os estudos dos filhos dos nossos artistas.

O Fundo de Assistência é uma entidade privada, sem fins lucrativos e sem qualquer apoio do Estado.

É financiada através da cedência dos direitos de imagem por parte dos toureiros e de contribuições simbólicas feitas pelos artistas e pelos promotores em cada espetáculo.

Os anos de 2020 e 2021 causaram graves danos no fundo de reserva, uma vez que o reduzido número de espetáculos, assim como a ausência de transmissões televisivas, baixaram significativamente as receitas, sendo insuficientes para fazer face às despesas.

Somos otimistas em relação ao futuro, mas o Fundo de Assistência dos Toureiros Portugueses depende da boa vontade de todos os que contribuem a favor desta causa.

Fazemos votos e apelamos para que todos os aficionados marquem presença na Corrida de dia 24 de outubro, na Moita do Ribatejo. Esperamos o vosso apoio."

Desta forma peço a todos que ajudem esta associação e a melhor e maior ajuda que podem dar é marcar presença!.










Artículo Anterior Artículo Siguiente