La moda de los carteles con gestos agresivos de los toreros mueve al debate...


Interesante apunte el de este domingo, a cargo de Manuel Peralta Godinho e Cunha. Nos habla de los carteles que actualmente predominan anunciando las corridas de toros en Portugal... Muy interesante el tema que suscita Manuel Peralta.

"Perdeu-se o senhorio, com berros, gestos violentos a pegarem nos ferros na trincheira, virados para o público a pedirem aplausos e com os cartazes a condizer".

Cartazes modernos

Em tempos os cartazes de toiros eram bonitos, cópias de pinturas ou fotos bem tauromáquicas.

Depois, houve uma modificação tal, fundos escurecidos e com umas gravuras pouco interessantes e vagamente taurinas. Por fim apareceram cartazes onde as fotos dos toureiros anunciados têm expressões agressivas, parecendo que estão zangados. Não sei se zangados uns com os outros, se exaltados com o público ou a querer assustar os toiros.

Enfim, transformações certamente modernas, apesar de pouco apelativas e de algum mau gosto.

Mas isto é uma opinião de alguém que já tem avançada idade, pouco actualizado na imagem provocadora talvez destinada a captar espectadores de índole violenta, que não teve nem tem os conhecimentos modernos de marketing agressivo e que ainda se recorda, com saudade, dos lindos cartazes taurinos que a gráfica “A Persistente”, da Chamusca, fazia para todas as praças de toiros do país.

Outros tempos.

Manuel Peralta Godinho e Cunha

Raúl Caldeira
Futebolizaram a festa. Como se tivessem marcado um golo. Longe vão os tempos de sobriedade e senhorio.
Joaquim Filipe Mesquita
E realmente todos os Toureiros e Cavaleiros , estão abusar dos entusiasmos efusivos , para tentarem obter mais aplausos , tem vindo a agravar-se ano após ano.
Após uma tanda de passes ou de um ferro a preocupação é olhar para a bancada , com a mão levantada e berros efusivos.
Façam bem e melhor que os aplausos e os óles aparecem naturalmente.
Paulo Pereira
Joaquim Filipe Mesquita vc põe muito bem o dedo na ferida quanto aos esgares dos artistas... As ovações ganham - se, não se exigem....
Manuel Peralta
Joaquim Filipe Mesquita, verdade, mas ontem em Santarém o João Telles Jr. teve um toureio sereno, templado, lento , muito aplaudido e sem se virar para o publico a pedir aplausos. Está mais maduro e melhor.

Artículo Anterior Artículo Siguiente