VIcente de La Calle, o eterno moço de espadas de Falcón

Por Jaime M. Amante )

Vicente de la Calle foi um taurino de outros tempo, um lutador, um profissional fiel e trabalhador que soube conquistar o respeito e admiração de todos os quadrantes da Festa de Toiros.
Com ele aprendi muito dos segredos dessa profissão impar que é ser Moço de Espadas.

Para Vicente de La Calle, aquele 11 de Agosto foi o dia mais difícil da sua trajetória profissional. Vicente queria a José Falcão como a um irmão. Na noite da tragédia tocou ao fiel moço de espadas preparar o corpo do malogrado toureiro para a camara ardente que seria instalada na Capela da Monumental de Barcelona.

A sua lealdade ao matador vila-franquense, ligou-o eternamente a Portugal, até ao seu falecimento em Maio do ano passado vitima de Covid19.

Apoiou todos os portugueses que rumaram a Salamanca no firme desejo de serem toureiros. António de Portugal, Rui Bento e até o cavaleiro Francisco Alcaide usufruíram da sua dedicação e empenho.

José Falcão y su inseparable "mozo de espadas", Vicente de la Calle


Artículo Anterior Artículo Siguiente