Todavía, sobre lo del jueves en Lisboa : un apunte de Raúl Caldeira

Ontem, no Campo Pequeno coincidiram duas manifestações.

Uma programada em calendário, à semelhança do que é feito há mais de cem anos, no interior do mesmo local, e à qual presenciaram, de livre vontade, pagando o seu ingresso, cerca de 3500 pessoas rejubilando como sonoros aplausos. 

A outra, no exterior, realizada após conhecida a programada, com um número não identificado de provocadores ruidosos, com palavras eivadas de ódio e impropérios, mais preocupados com a vida de terceiros do que com a sua própria vida. Possivelmente mal resolvidos em diversas áreas, convocados numa "quase obrigação" por um movimento cuja sigla fala por si.
Quando esse "gentinha" que se intitula defensora de Pessoas Animais e Natureza forem aos locais próprios de certos Animais e virem como é a Natureza que os rodeia e as Pessoas que os tratam e com eles lidam... Nessa altura, nós falamos.
Até lá, desprezo total!
RAÚL CALDEIRA



Artículo Anterior Artículo Siguiente