En recuerdo de José Luis Sommer d´Andrade, cavaleiro, ganadero, rector de una gran coudelaria

2020, entre casos de Covid y otros como consecuencia de otras graves dolencias, se fue llevándose consigo a un buen número de personajes del mundo de la Tauromaquia.Uno de esos casos ha sido, allá por el pasado mes de diciembre, víctima de un cáncer que sufría, el del cavaleiro tauromaquico José Luis Sommer d´Andrade (José Luis de Vasconcellos e Souza D'Andrade).

Natural de Lisboa e filho do famoso mestre de equitação Eng.º Fernando Sommer D’Andrade (autor de várias obras sobre a nobre arte de cavalgar em toda a sela), José Luís Sommer D’Andrade tomou a alternativa no Campo Pequeno em 4 de Junho de 1970, na corrida que inaugurou esse ano as nocturnas na Monumental de Lisboa. Teve Mestre David Ribeiro Telles por padrinho e como testemunhas actuaram Vitor Ribeiro (pai), Fernando de Andrade Salgueiro e o então amador D. José João Zoio. Lidaram-se toiros da ganadaria de seu pai, Eng.º Fernando Sommer D’Andrade, e pegaram os Forcados do Ribatejo e os Académicos de Vila Franca de Xira.
O cavaleiro José Luís Sommer D’Andrade morreu, na noite daquele sábado de dezembro, vítima de cancro, aos 72 anos. Segundo a rádio Elvas o cavaleiro sentiu-se mal depois de tratar dos animais na sua quinta e o INEM foi chamado à Herdade de Fontalva, no concelho de Elvas. José Luís D'Andrade foi um dos mais emblemáticos cavaleiros tauromáquicos portugueses, foi mestre de equitação e autor de várias obras sobre a arte de cavalgar. O cavaleiro já retirado das arenas continuava a atuar em festivais nos derradeiros anos. Foi -ao igual que a sua familia- um dos grandes impulsores e criadores do cavalo ibérico de tipo primitivo, em Portugal denominado "Cavalo Sorraia".

O Cavalo Sorraia teve como grande impulsionador o Dr. Ruy de Andrade, a partir de 1937, tarefa que foi continuada pelos seus descendentes. O intuito foi meramente zoológico, e propôs-se recuperar e manter um tipo de cavalo que é tido como uma reminiscência do ancestral selvagem do cavalo ibérico da região quente meridional, substrato do cavalo moderno do sul da Península Ibérica. Assim, a partir de um núcleo de animais adquiridos no vale do Sorraia, cujos indícios de primitividade eram bem evidentes (zebruras nos membros e na cabeça, lista de mulo e crucial, extremidades escuras, pelagem rato ou baia, entre outras), constituiu-se a actual raça Sorraia (Cavalo do Sorraia), de características únicas no Mundo.

O palácio da Herdade de Font'Alva, em Barbacena (Elvas), propriedade do antigo cavaleiro tauromáquico, coudeleiro e ganadeiro José Luis Sommer d'Andrade (q.e.p.d.) foi a residência da família Belmonte na nova telenovela com essa nome que estava a criar grande furor nas noites da TVI.

José Luis Sommer d´Andrade (q.e.p.d.)

CAVALOS ) HISTÓRIA DA HERDADE da FONT´ALVA ( atualmente de herdeiros de José Luis d´Andrade -q.e.p.d.-) 

Fundada em 1894 pelo Dr. Ruy d' Andrade, com éguas de Guerrero Hermanos, D. Vicente Romero y Garcia, e D. António Perez Tinao, todas da mais pura Raça Espanhola, de estirpe Cartujana, e utilizou como garanhões cavalos das mesmas origens, dos quais há a destacar:

» "Rumboso" de Guerrero Hermanos
» "Arriero" de Camino Hermanos
» "Bergantin" de Eduardo Miura
» "Cartujano" e "Saltador" de D. António Perez Tinao
» "Novelero" de Pallares Moreno
» "Principe VIII" de D. Francisco Chica Navarro

Tem esta Coudelaria um palmarés invejável, por quanto é, a que, desde o final do século passado até aos dias de hoje foi mais vezes Campeã da Raça nos certames da especialidade, para além de Campeã Ibérica em 1970 e 1972 e com inúmeras menções honrosas em outros anos anteriores e posteriores.

É sem dúvida, a Coudelaria mãe das melhores Coudelarias Lusitanas do momento, e está espalhada pelos quatro continentes. São de destaque como Garanhões, já com o ferro da Coudelaria, Maravilha, Majestoso, Justo, Vulcano, Encias, Firme e Martini. Após a morte de D. Ruy d' Andrade, em 1967, herdou esta Coudelaria o Engº. Fernando Sommer d' Andrade, que seguiu o rumo anterior com excelentes resultados.

São de notar nesta fase os cavalos Urco, Umbroso, Vidago, Yacht, Zamorim, Criptogâmico e Jabeque como reprodutores, todos com o ferro da Coudelaria.

Por falecimento do Engº. Fernando Sommer d' Andrade, foi dividida a éguada pelos seus herdeiros. O ferro d' Andrade, é na actualidade utilizado na Coudelaria de José Luís d' Andrade, porque assim foi decidido, pois é a que reside no local da fundação da mesma e porquanto é também quem a dirige desde 1975.

Tem esta Coudelaria cavalos notáveis em quase todas as actividades hipicas, desde os obstáculos, passando pelo ensino e pelo toureio. São de destacar pela sua funcionalidade:

Justo; Vulcano; Xerife: ganhador do cross de Font' Alva de 21-04-1954 com Sebastião Tenório; 
Yankee toureando com Rosa Rodrigues; 
Alcoólico: também toureando com Rosa Rodrigues, cobriu na Coudelaria de Carlos Freire, Marquês de Rio Maior e Conde de Murça; 
Apache: montado por Vasco Ramires, era o 4º cavalo mais ganhador da sua época; 
Bey: toureava com Rosa Rodrigues; 
Catita: óptimo cavalo de toureio com D. José de Ataíde; 
Cofre: ensinado em escola por Nuno de Oliveira, toureou com D. José de Ataíde, foi 1º classificado em Madrid 1959 Doma Andaluza, 1º em Alta Escola Madrid 1959, foi vendido a João Núncio e mais tarde fez a Coudelaria de Gaston Santos Mexico; 
Eneias: campeão de 1958 a 1970; 
Epaminondas: óptimo saltador; 
Euclides: campeão na Golegã 1959, foi ensindo por Nuno Oliveira, propriedade de Baumeister (Suíça), cobriu em Font' Alva em 1970; 
Firme: óptimo cavalo de toureio com D. José de Ataíde, cobriu na Coudelaria de Manuel Veiga, (filhos: Novilheiro, Opus, Neptuno e Nilo), na Coudelaria de Romão Tavares, na Coudelaria de Rafael Calado e em algumas mais; 
Martini: óptimo toureiro; 
Oásis; Ondulante; Islero; Urco: cobriu na Coudelaria de Carlos Freire, na de Maria A. de Sousa Vilhena de Andrade e em alguma mais; 
Umbroso; Zamorim; Dragão: vendido a Vasco Freire, fez a sua Coudelaria junto com éguas da mesma origem e ferro, toureou com Paulo Caetano; e Lugre actualmente como garanhão de coudelaria e óptimo cavalo de toiros.


TOIROS ) GENEALOGÍA DA HERDADE da FONT´ALVA
(atualmente de herdeiros de José Luis d´Andrade -q.e.p.d.-)



Cavalos "Sorraia", de la coudelaría de herdeiros de José Luis Sommer d´Andrade

Un toro en tipo de la ganadería de herdeiros de José Luis Sommer d´Andrade
(Imágenes : Herdade de Font´Alva

Artículo Anterior Artículo Siguiente